Buscar
  • Ana Alencar

Cringe, Geração Z, ou Vintage?

Atualizado: 1 de jul. de 2021

Nasci no final dos anos 80, em 1987 para ser mais precisa.

Na época o presidente do Brasil era José Sarney, e Lula era lançado candidato à presidência pelo PT. o salário mínimo era de Cz$1641,60.

A população estava bem insatisfeita com o aumentos dos preços

No esporte tivemos Flamengo no futebol, Nelson Piquet na fórmula 1 e Oscar Schmidt no basquete.

Em Goiânia ocorreu o maior acidente radiológico do mundo, o césio-137 deixou centenas de pessoas mortas contaminadas pelo elemento e outras tantas com sequelas irreversíveis, só não foi maior que o acidente na usina nuclear de Chernobyl, em 1986, na Ucrânia.

Crianças e jovens se divertiam com pirocóptero.

O carro mais vendido da época era o Gol e neste mesmo ano foi lançado o Gol GTS

No cinema estreava Falcão - O campeão dos campeões e no radio tocava disparado a musica amor e o pode..


Muita coisa aconteceu desde então, pirocóptero, hoje é outra coisa bem diferente e crianças não brincam (risos).

Lula já foi presidente, gol GTS virou relíquia, mas Falcão - O campeão dos campeões ainda é um sucesso!


Eu nasci na década de 80, mas aproveitei a de fato os famosos anos 90. Inclusive dizem que foi e melhor época e eu concordo! Tinha muita coisa legal, que os jovens de hoje não vão saber o que é.


Hoje em dia tudo é muito fácil: celular, internet, tecnologia, ifood, aplicativo para tudo.

Claro que é uma facilidade, mas por outro lado nos priva de vivermos experiências únicas e intensas que só a ausência de tudo isso traz.

A ausência de ter todas as respostas na palma da mão, nos faz buscar as respostas em lugares hoje quase não acessados, nos faz pensar, nos faz refletir, explorar e desenvolver o intelecto. Já comprou revista de jogos? Caça palavras, etc? Antes da internet isso era um sucesso, haviam jogos que estimulavam nosso pensamento. Hoje até existem bons jogos, mas é diferente, a influencia gráfica que eles tem em nossa mente é diferente.

Você jovem (ou não) sabe o que é brincar na rua até meia noite, sem medo? Hoje é praticamente impossível crianças ficarem jogando bola ou conversa fora no portão até tarde, a violência é muito forte em nosso pais. Por aqui ninguém está protegido, tem bandido, policia e milícia, nunca sabemos quem é quem. Você jovem sabe o que é flertar (tá se você for jovem nem sabe o que significa isso) sem aplicativo? Sem tinder? Sem trocar nudes? hahah pois é...

O mundo de hoje tem muitas vantagens e muitas desvantagens, claro que a coca cola vai ser sempre ela, presente nos almoços de domingo, mas ´´e diferente de antes. Antes a gente esperava o fantástico para ver o que acontecia no mundo, assistia e lia jornal para se atualizar e ir bem nas provas, hoje em dia tem site com tua prova pronta para você colar, olha como a tecnologia usada sem cuidado afeta o intelecto das pessoas.

É importante que a gente tome consciência disso, e use o que temos com sabedoria, não importa sua idade, se você é cringe, vintage ou geração z. Primeiro não deixe que te rotulem, você é o que você é!

Eu posso ouvir Janis Joplin que é bem vintage, usar calça skinny e emoji de carinha que é cringe e dançando k-pop e tomando toddy que isso não me define.

A gente (ser humano) tem mania mesmo de definir, rotular tudo e todos, mas cabe à nós mesmos buscar conhecimento e evolução para desconstruir essas ideias, que nesse caso são sim fora de moda!


Para finalizar, este texto desta pobre escritora sem futuro, reflita:

Há quanto tempo você não lê um livro? Não toma banho de chuva? Não sente a brisa no seu rosto?

Não acorda com o sol iluminando o vidro do carro?

Ah quanto tempo você não desliga o celular? Ah quanto tempo você não olha as pessoas nos olhos? Ah quanto tempo você não para?


A vida é o que acontece no intervalo entre o primeiro choro e o último sorriso.

Já dizia alguém.

Outro dia assisti um filme chamado o som do silêncio e em um trecho alguém dizia que no momento de plenitude a gente pode ver Deus, é sobre isso, nesse pequeno intervalo que é a vida, é que está Deus, que está a resposta de tudo que precisamos, é só parar e observar.


Aproveite seus pequenos momentos!


Abraços, ela, à escritora que não sabe escrever. Fiquem com esse paradoxo!




8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo