Buscar
  • Ana Alencar

Quando o amor acaba.

Quando estamos apaixonado imaginamos viver um amor de novela, que nada pode abalar, que é indestrutível. É assim que nos ensinam sobre o amor: Devemos nos apaixonar, namorar e casar.

Mas ninguém nos contas que com o tempo a paixão vai embora, (ah mais tudo bem, porque agora já virou amor. Mas


ninguém nos avisa que o amor também acaba, a admiração acaba, a vontade de ficar junto acaba e quando você vê não restou nada...

Na época do Romantismo, encontramos obras literárias de grandes pensadores que indicavam o amor como MAL DO SECULO, jovens dos anos 90 faziam poeminhas adolescentes rimando AMOR com DOR. Hoje após vivenciar experiências minhas e de outras pessoas entendo o que tudo isso significa. O amor não é algo ruim, mas acontece que por amor fazemos muitas coisas que a longo prazo pode vir nos machucar, por amor, muitas vezes abrimos mão de sermos nós mesmo, por amor deixamos de lado algumas coisas que fazem parte de nossa essência e com isso entendo o mal do século citado anteriormente, entendo porque rimar amor com dor, mas que contraditório não é mesmo? Logo o amor o sentimento mais lindo trazer sofrimento, parece não fazer sentido, mas faz, porque é nessa tentativa de buscarmos a felicidade, percebemos que estamos mais longe dela, e enlouquecemos sem entender o que está acontecendo.

Nesse momento há uma força dentro da gente vem para fora e com isso as crises matrimoniais, e para dar certo o outro tem que aceitar que você já não é mais a mesma, o outro tem que fazer sua parte também e se ambos não se sintonizarem novamente, é hora de partir.

Partir não é nada fácil, requer força e coragem, muitos podem ver como egoísmo, mas não é isso, apenas paramos para nos olhar, nos entender e quando isso acontece você descobre uma que tem uma força que nunca imaginou, você descobre um amor, uma felicidade que vem de dentro. E aí sim você está pronta para partir. Partir para a liberdade de sentir-se livre e encontrar alguém (ou não) que aceite e sinta essa sua intensidade de viver.




40 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo